Contentores | A Morte de Ubu [solo show]

Contentores | A Morte de Ubu [solo show]
September 30, 2019 João Louro

Contentores | A Morte de Ubu

10.10.19 > 08.11.19

Jardim do Novo Terminal de Cruzeiros, Lisboa

Curated by / Curadoria de Sandro Resende

The CONTENTORES project intends to take on a dynamic role by adopting an unconventional format in contemporary public art that is replicated in manifestations of renowned artists in the Portuguese art scene, but under a site specific work. This site specific solution comprises the need to rehabilitate and revive some urban spaces, without loss of identity or transformation of their form, but as a reorientation or redefinition of priorities in their genesis and specific purpose of location.

More specifically, the “container” object is concerned as part of a specifically urban frame that is present in a massive and (apparently) chaotic and disorganized occupation that imposes itself on us. It is intended the reuse of a space by objects previously existing there, but reorganizing them and presenting them as an important element for the work as the artistic objects themselves.

By internalizing the previous assumptions and equating the location of the CONTAINERS at key points of the city, this project aims to extrapolate the art of its traditional spaces and also promote the use of places previously unrelated to museological and similar purposes, while contributing to the promotion of equity in access to culture, a fundamental element in modern societies of increasing citizenship.

Without culture there can be no full citizenship.

With this aesthetic (but also pragmatic) orientation, we believe to achieve an ideal connoted with the massification of access to Art, a true manifestation of the concept of public art in which it comes to the viewer spontaneously. Public art has the characteristic of privileging the spectator’s place, by taking the initiative to promote the encounter when it “descends” from its pedestal. Facilitating access to your sensory perception. However, it is not only about the public that comes to be understood as the reason for the unusual location of the work, but also in the surrounding space itself. The surrounding landscape does not exist as a background, but rather becomes the very constitutive and inseparable genesis of artistic manifestation.

ARTISTIC DIRECTION P28 Creative and Artistic Development Association

P28 explores the relationship between the city, “non-places” spaces and culture. It promotes artistic development to its fullest extent, rehabilitates mentalities and bets on a socially responsible action towards mental illness. P28 serves as an intermediary between the artist and the public, gathering and providing spaces for artistic meetings and, consequently, for sharing. P28 produces artistic projects; exhibitions, concerts, plays, among others.

O projeto CONTENTORES pretende assumir um papel dinamizador ao adotar um formato pouco convencional na arte pública contemporânea que se replica em manifestações de artistas reconhecidos no panorama artístico português, mas sob uma vertente site specific. Esta solução conceptual compreende a necessidade de reabilitar e reavivar alguns espaços urbanos, sem perda de identidade ou transformação da sua forma, mas como uma reorientação ou redefinição das prioridades na sua génese e propósito específico de localização.

Está mais concretamente em causa o objeto “contentor” enquanto parte de uma moldura especificamente urbana que está presente numa ocupação maciça e (aparentemente) de forma caótica e desorganizada que se nos impõem. Pretende-se o reaproveitamento de um espaço por objetos aí previamente existentes, mas reorganizando-os e apresentando-os como um elemento tão importante para a obra como os próprios objetos artísticos.

Ao interiorizar as premissas anteriores e equacionar a localização do CONTENTORES em pontos-chave da cidade, este projeto visa extravasar a arte dos seus espaços tradicionais e ainda promover a utilização de lugares anteriormente alheios de propósitos museológicos e similares, ao concorrer para a promoção da equidade no acesso à cultura, elemento fundamental nas sociedades modernas de incremento de cidadania.

Sem cultura não pode haver cidadania plena.

Com esta orientação estética (mas também pragmática) acreditamos atingir um ideal conotado com a massificação do acesso à Arte, numa verdadeira manifestação do conceito de arte-pública na qual esta entra em contacto com o espectador de modo espontâneo. A arte pública tem por característica privilegiar o lugar do espectador, ao tomar a iniciativa de promover o encontro quando “desce” do seu pedestal. Facilitando o acesso à sua perceção sensorial. Contudo, não se trata somente do público que passa a ser entendido como motivo da localização invulgar da obra, mas também no próprio espaço envolvente. A paisagem em redor não funciona como um fundo, antes se transforma, na própria génese constitutiva e indissociável da manifestação artística.

DIREÇÃO ARTISTICA P28 Associação de  Desenvolvimento Criativo e Artístico

A P28 explora a relação entre a cidade, espaços “não lugares” e cultura; promove o desenvolvimento artístico no máximo das suas vertentes, reabilita mentalidades e aposta numa ação de responsabilidade social direcionada para a doença mental. A P28 é intermediária entre o artista e o público, reune e disponibiliza espaços para encontros artísticos e, consequentemente, de partilha. As suas funções distribuem-se pela produção de projectos artísticos internos e fora de muros, e também pela apresentação de exposições, concertos, peças de teatro, entre outros.