Esporo

Esporo
July 26, 2022 João Louro

O “Dead End” criado por João Louro no âmbito do projeto Esporo para as Fragas de São Simão invoca a ideia de que é no fim, no fim da linha, que a viagem começa e neste lugar, este pensamento transcende-se.

Ao deparar-se com este sistema (aparentemente comum) de sinalização, o espectador rapidamente percebe que a informação comunicada se aproxima mais da poesia. Toda uma ordem de pensamento é desconstruído e é neste momento que começa a nova viagem, em que o artista convida, ou desafia, o espectador a participar nesta peça. Questionando-a, reflectindo sobre a sua proposta tensa.

“Dead End” é, portanto, um convite a percorrer este novo percurso que cria tensões, junções ou divórcios. É um convite para um novo caminho.

 

O ESPORO é um projeto cultural e artístico, de acesso livre, promovido pelos municípios de Figueiró do Vinho, Ansião e Proença-a-Nova.

É neste perpétuo movimento das gentes e da sua ação na geografia que reside a caraterística implícita de um território que resiste. É uma paisagem que influencia as gentes e gentes que influenciam a paisagem, numa simbiose de gerações.

 

_ Ponto de visitação nº 3

Fragas de São Simão, Figueiró dos Vinhos

39.91433º, -8.31654º

ESPORO | Figueiró dos Vinhos x João Louro (PT) _ “Dead End”

 

As Fragas de São Simão e o Casal de São Simão são dois lugares de difícil descrição, e que por isso devem ser observados, sentidos e vividos de bem perto, para se absorver toda a relação simbiótica entre os elementos naturais e a passagem ténue do Homem.

Assumem-se como uma das portas de entrada nas Aldeias de Xisto, caracterizados pela particular mancha de matas, da rudeza e imponência das estruturas rochosas e pelo maravilhoso curso de água, com uma das mais notáveis praias fluviais que poderemos encontrar.